(19) 3807-6766 | (19) 99678-0175 | (11) 97309-8320
Palestrante Dill Casella

  • Super Minas
  • Accenture
  • Shell
Home | Dill Casella na Mídia

Central Nacional Unimed



Dill Casella concedeu uma entrevista para a Central Nacional Unimed.

O texto, enviado previamente para todos os participantes, serviu de "aquecimento" para o que os mais de 300 consultores de vendas de todo o Brasil vivenciariam na palestra "Somos todos vendedores, sim senhor!!" (confira os principais trechos da entrevista abaixo).

A palestra foi um super sucesso!!!

CNU - Fale um pouco sobre sua palestra. O que tem a destacar?

Dill Casella - O plano de fundo é o ser humano, mostrando sua importância na cadeia de relações interpessoais dentro e fora da empresa, antes mesmo de ele ser visto como personagem comercial. Vamos refletir sobre metas, propósitos pessoais e corporativos e como eles podem ser alinhados. Também vou abordar algumas técnicas como identificação de oportunidades, percepção de mercado, postura dos clientes, negociação, posicionamento de preços, como lidar com objeções, proatividade, liderança, formação de equipes e pós vendas.

CNU - Qual a importância da técnica para concretizar uma venda?

Dill Casella - O vendedor deixou de ser um tirador de pedidos há algum tempo. A falta de envolvimento e de proatividade continuam presentes em muitas empresas também. Nem todos estão atentos para esses detalhes e, por isso, em alguns mercados, tenho notado verdadeiros "massacres" de empresas focadas em treinamentos e aplicação de técnicas de vendas. O leque de opções dos clientes cresceu muito nos últimos tempos e a linha que divide o sucesso e o fracasso na concretização de uma venda é muito tênue.

CNU - Alguma dica que todos podem seguir?

Dill Casella - Tenho notado que muitas pessoas têm dificuldades em atingir suas metas e resultados. E sabe o que uma grande parcela tem em comum? Todos tentam adivinhar o que irá acontecer, sem interceder, sem criar os caminhos, atalhos e sem visualizar o campo de pouso (leia-se resultado ou meta). Minha dica é: invente, visualize, interceda e, acima de tudo, construa seu resultado. Adivinhar não depende de você, construir, sim! Ação, foco e mãos à obra!!


Voltar para a página anterior