(19) 3807-6766 | (19) 99678-0175 | (11) 97309-8320
Palestrante Dill Casella

  • Super Minas
  • Accenture
  • Shell
Home | Artigos do Dill Casella

TRABALHO, EMPREGO, PRAZER E PRODUTIVIDADE



Show Da Avenida

"Eu trabalho com meu tio,

Meu tio ajuda o meu avô

Meu avô não tem emprego,

Ai meu Deus como é que eu tô...”

                                                                              Premeditando o Breque

Segundo o Aurélio:

Trabalho – Aplicação das forças e faculdades humanas para alcançar determinado fim; atividade coordenada, de caráter físico e ou intelectual, necessária à realização de qualquer tarefa, serviço ou empreendimento...

Emprego – ato de prestar serviços de caráter não eventual a um empregador, sob a dependência dele e mediante salário...

Portanto, trabalho está, necessariamente  associado a realização de algo, tangível, motivacional e até emocional. Trabalho dialoga com metas, com empreendedorismo, construção de algo novo!

Sutileza na definição  de trabalho do Aurélio: “atividade coordenada”. Ops,  olha a presença do líder inspirador ai, gente!! Tem que ter liderança que inspire, como eu já disse em outros artigos!!

Trabalho deveria estar contido no conceito de emprego... 

Deveria...!! Muitas vezes até está e então temos uma equação formidável e implacável do empregado engajado! Sabe aquele que se sente parte da realização, parte do todo? É esse!!

O perigo é quando o foco principal está no emprego, dissociado do conceito de trabalho...  Nesses casos, muitos perdem, entre eles:

a) a instituição empregadora, por ter alguém que só pensa no contra cheque no final do mês e está descomprometido com tudo ao seu redor;

b) a nação, que sonha com transformação, inovação e convive com índices pífios de produtividade. 

Segundo o economista Luis Nassif (dados do The Conference Board) ”a produtividade média do brasileiro é quase 20% (18,7%) da do trabalhador americano. Grosso modo, é como se o trabalhador daqui demorasse quase cinco dias para produzir o mesmo do que quem está nos EUA”. 

Melhorarmos a produtividade pode até ser assunto de um futuro artigo, mas certamente irá depender de conjunto de ações que envolvem governo, instituições e NÓS MESMOS!!

c) Perde o indivíduo que não sente prazer no que faz... Faz pela remuneração, suporta no mínimo 8 horas / dia de tortura (lógico que se puder, “voa longe” de suas obrigações por pelo menos 5 dessas 8 horas...). Perde o indivíduo que envelhece com tristeza, com angústia, sem alegria e diversão no trabalho....

Eu disse alegria e diversão no trabalho sim! Porque não existe nada mais prazeroso, nada mais satisfatório do que mergulharmos em nossos desafios com muito afinco, dedicação, com a certeza do devido reconhecimento financeiro e com muita alegria e prazer em executá-lo! 

Se você acorda desafiado e, principalmente, feliz com o que vai enfrentar no dia, meus parabéns! Você tem tudo pra ser um vencedor de propósito de vida!!

Amigos, de uma vez por todas, a regra mudou:

A regra era emprego!

Hoje é trabalho, resultado!

Feliz 1º de maio!! Segundo ou terceiro feriado em 30 dias com "ponte" para o final de semana...


Fonte: Dill Casella

Dill Casella é autor do livro “Atitude e Altitude” pela Editora Vozes, de dezenas de artigos publicados em mídia impressa e digital e um dos palestrantes mais criativos e contratados atualmente no Brasil!


Voltar para a página anterior